Como ter resultados positivos na sua escola ou faculdade

Tempo de leitura: 8 minutos

O avanço tecnológico, que acelera o processo de mudança das estruturas organizacionais em instituições de ensino, não é tão recente assim. 

Mesmo assim, ainda existe muita dificuldade em analisar corretamente o ambiente de negócio, tal como prever desafios futuros e traçar planos para enfrentá-los, seguindo as metas de crescimento da empresa.

Não é difícil perceber que o próximo desafio das organizações é entender, de fato, os processos da gestão da inovação

De fato, não são apenas questões tecnológicas envolvidas nessa compreensão: é preciso entender os desafios da implementação de uma estratégia que sustente essa gestão inovadora, para que a IE não caia na armadilha de propor mudanças insustentáveis e que prejudiquem as atividades correntes. 

Investir em tecnologias é essencial, mas o principal desafio está em inserir de fato essa tecnologia na jornada do aluno e do professor. No entanto, tomadas as devidas precauções, é preciso abrir os olhos para a realidade que nos cerca: este é o momento para concretizar mudanças e sair na frente por meio da inovação.

Esse artigo trata os principais benefícios da Transformação Digital de forma realista e palpável, adaptando as promessas à realidade das instituições de ensino brasileiras.

A linha tênue entre aumentar e reduzir a produtividade

Teoricamente, reduzir tarefas manuais aumenta a produtividade. – mas isso não é bem verdade se as atividades antes manuais forem substituídas por tarefas confusas e complexas, que demandam raciocínio complexo para serem executadas.

Conferir um calhamaço de papéis pode ser mais rápido que gerar um relatório: depende do quão treinado está o colaborador, e de quanto, por exemplo, a solução em sistema é intuitiva e simples de utilizar.

E é exatamente por isso que não compensa ter uma tecnologia só “por ter”: é necessário considerar a qualidade em primeiro lugar.

Mais engajamento ou mais reclamações?

A utilização dos recursos tecnológicos pode oferecer benefícios aos alunos, tais como acesso fácil aos conteúdos e materiais necessários para o estudo, aulas mais dinâmicas e acesso pelo smartphone.

De modo geral, o engajamento dos alunos aumenta com o uso de novas tecnologias, mas não é sempre assim!

Algumas instituições, por exemplo, não preparam os alunos e responsáveis para receber novas mudanças. – E subitamente, a antiga plataforma para de funcionar, ou é adotado um novo método nas aulas.

Uma boa dica antes de fazer qualquer mudança é consultar os resultados da pesquisa da CPA. As decisões para contratar um novo sistema de gestão educacional, um novo método de apresentação de aulas ou qualquer outra tecnologia devem levar em conta as respostas a essa pesquisa.

Ensino flexível: liberdade para aprender?

Falar em ensino flexível não se resume em citar os formatos híbrido, a distância e presencial.

Antes de inserir uma nova tecnologia ou um novo modelo, é preciso estudar onde os clientes veem valor, e trabalhar a percepção de valor naquela nova solução.

É comum ver cursos, escolas e faculdades aderindo quase que desesperadamente ao modelo híbrido, unicamente como forma de cortar gastos: o tiro costuma sair pela culatra, uma vez que o faturamento tende a diminuir, também.

Se o aluno/responsável não percebe valor, a adesão ao “ensino flexível” pode ser um problema maior que a solução que parece entregar: trabalhe a inserção da mudança antes de mudar, de fato!

Como fazer uma Transformação Digital positiva?

Se você já verificou as melhorias a fazer, estudou o perfil do seu cliente e pesquisou muito bem as soluções disponíveis no mercado, é hora de aproveitar os benefícios da Transformação Digital.

Separamos 5 dicas para que você possa fazer isso da melhor forma, potencializando os resultados e trazendo lucro real através da satisfação e do engajamento de colaboradores, alunos e responsáveis.

1) Treine treinadores!

Nossa primeira dica é que você vá além de dar aqueles treinamentos gerais, e unicamente de manuseio básico das tecnologias.

Escolha pessoas que apresentaram maior desenvoltura, de preferência uma por setor, e transforme-as em “Embaixadoras da Tecnologia X”.

A ideia é que essas pessoas estejam sempre em contato com os fornecedores das tecnologias, e que ministrem, elas mesmas, treinamentos periódicos aos colegas.

Dessa forma, será possível ter um volume maior de informações sempre girando, sem contar a maior aceitabilidade por parte da equipe. Além do reconhecimento, os Embaixadores podem, como bonificação, ganhar dias de folga ou mesmo prêmios financeiros. Acredite: esse é um ótimo negócio!

2) Se antecipe aos problemas

A maioria dos problemas que estouram e dão uma baita dor de cabeça são descobertos ainda pequenos. – Mas ninguém resolve.

A mentalidade de procurar problemas e resolvê-los o mais rápido possível não faz muito parte da nossa cultura, mas é preciso ao gestor buscá-la.

Para conseguir se antecipar, uma boa rede de feedbacks deve estar construída. Isso significa que as pessoas da instituição, tanto clientes quanto colaboradores, devem ter um ambiente seguro e conhecidamente livre de represálias para apresentar críticas e sugestões.

Um erro evitável, quando não é prevenido, costuma gerar problemas muito maiores que aqueles inevitáveis.

3) Adote canais eficientes de relacionamento

Não basta só dizer aos funcionários que está tudo bem dar feedbacks. – Também não é da nossa cultura que o gerido leve questões ao gestor.

É preciso, além de incentivar de verdade as trocas de informação, garantir anonimidade real a quem quiser essa anonimidade.

Mas não é só isso: os líderes setoriais precisam ser pontes entre a operação e a alta gestão da IE. Em posição tática, o dever principal é identificar oportunidades de melhoria e trabalhar nelas.

Pessoas em liderança setorial precisam de soft skills relacionadas à comunicação e ao trabalho em equipe, a fim de serem líderes colaborativos e acessíveis.

4) Anuncie melhorias

Se você não deixar claro que está melhorando tecnologicamente sua IE, e quais são os vários benefícios disso, ao mínimo problema apresentado a sua solução será posta em cheque.

Toda instituição de ensino precisa pensar em Endomarketing, que é o marketing feito de modo intrainstitucional.

Tanto a melhoria quanto seus pontos positivos devem ser ressaltados, seja com peças gráficas (cartazes, outdoors), comunicação casual (através dos colaboradores) ou com comunicação direta.

É importante também usar o Endomarketing para divulgar treinamentos e o resultado desses treinamentos.

5) Insira a tecnologia na cultura organizacional

Deixe os alunos e os colaboradores saberem porque uma solução foi escolhida, e qual é o nome dessa solução.

Use os benefícios tecnológicos que você oferece para dar orgulho às pessoas: “a faculdade X é tecnologia X, a melhor por causa disso”.

Se possível, ofereça materiais personalizados enfatizando as parcerias: isso aumentará a aceitabilidade, criando sensação de vantagem.

ERP Educacional: como escolher?

Se você ainda está em dúvida de como escolher o melhor sistema educacional, montamos um checklist para você preencher quando for escolher! Você pode copiar, imprimir e usar no seu processo decisório.

[ ] A equipe que te atendeu parece ser prestativa
[ ] A empresa que oferece o sistema é bem vista no mercado
[ ] Você já leu sobre algum case de sucesso
[ ] O sistema é simples de operar
[ ] O sistema oferece múltiplas ferramentas
[ ] Há boas referências quanto ao suporte pós-vendas
[ ] O sistema roda na nuvem (online)
[ ] Os servidores são elásticos (não travam)
[ ] O banco de dados é 100% confiável e auditável
[ ] Os dados são atualizados em tempo real
[ ] Há geração de indicadores
[ ] O Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) é nativo
[ ] A empresa têm boas parcerias no mercado educacional
[ ] A empresa oferece mais que um sistema: oferece soluções
[ ] O processo de implantação é rápido e enxuto
[ ] Há a possibilidade de crescer e até internacionalizar sem trocar de plataforma
[ ] A solução possui ferramentas para reduzir a inadimplência
[ ] O sistema é perene e oferecido na mesma versão para todos os usuários
[ ] A empresa produz conteúdos que demonstram conhecimento e domínio
[ ] Profissionais da educação participam do corpo de colaboradores da empresa

A regra é: quanto mais pontos marcar, mais certeza você terá de que fez a melhor escolha!

Já adiantamos: diferente da maioria dos sistemas, o Gennera Academic One preenche TODOS os pontos!

Encurte sua busca e já fale com um dos nossos consultores: o sistema educacional mais completo do mercado pode alavancar também os resultados da sua instituição de ensino!

Sobre Blog Gennera

A Gennera tem mais de 15 anos de experiência no desenvolvimento de soluções acadêmicas e financeiras destinadas exclusivamente ao ecossistema de educação, sendo pioneira e líder nas plataformas de gestão educacional online (cloud computing).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.